"Selos Recebidos"

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

"Manifesto"



Este manifesto não é um meio para discutir a cultura, a lei, a política e valores de uma civilização. Ainda que diante de inúmeros avanços tecnológicos, da evolução que se radia diante de nossos olhos, nos deparemos com o ser humano mais pobre, pobre em questão de humanidade.

Como dizia a saudosa Oriana Fallaci: "Não me agrada dizer que Tróia está a arder (...). Dizer isto equivale a dizer que as Cassandras falam realmente ao vento, que, apesar dos seus gritos de dor, os cegos continuam cegos, os surdos permanecem surdos, as consciências despertas adormecem rapidamente..."

O mundo volta o seu olhar para a defesa da vida. Em pleno século XXI, o mundo pára para se posicionar face a questões que datam mais de 2000 anos atrás.
A barbárie de outrora presente ainda hoje, a ferocidade escancarada de escarnecimento da carne. A punição desmedida que utiliza pena de morte por apedrejamento.

Trata-se de um atraso horrível e indecoroso, que para alguns parece banal! Como podemos nos deparar com situações lastimáveis em qualquer que seja o lugar? O que nos resta fazer além de estranhar e indagar sobre os motivos, quais os bons motivos para que um fato vigente seja interpretado e legitimado que explique tamanha crueldade? Haveria explicações para a falta de lucidez, descaso com a humanidade de modo primitivo, feroz e arcaico?

Quem necessita de um "armagedom", se nos basta um punhado de tempo para notar que vivemos já no inferno, em que transvestido de satanás esta o próprio homem. Que direito de vida resta aos homens, se outros homens ditam o momento de sua morte? Quanta ferocidade descabida o homem ainda pode usar contra o seu semelhante?

Vidas primitivas se extinguiram pela natureza, vidas presentes estão sujeitas a serem extintas de maneira cruel.
Falamos antes de Sakineh, as nossas vozes erguem-se agora por dois jovens, (Ayub, de 20 anos, e Mosleh, de 21), escolheram amarem-se apesar de serem do mesmo sexo, amanhã tudo indica que serão apedrejados. Desta vez não houve, nem haverá petições, grandes notícias ou manifestações.
Poucos terão a coragem de se manifestar, mas a questão essencial mantém-se: barbárie versus humanidade.


Escrito a seis mãos por (Margarida / Lolipop, Lívia Azzi e Hamilton Kubo)



24 comentários:

  1. Querido Hamilton...
    Foi muito bom, mesmo no meio de muita correria...rs, fazer este manifesto com vcs.
    Não tenho nenhuma esperança de que estas palavras mudem a sorte dos dois jovens, mas não se pode ficar calado perante o mal e a barbárie.
    Obrigada!
    TERNURAS

    ResponderExcluir
  2. Nossa, que horror...será a falta de DEus na mente e coração dessas pessoas que se acham no direito de matar vidas?
    Isso nunca vai ter fim...?
    Triste Hamilton e dolorido.
    Beijosssssssss

    ResponderExcluir
  3. Que bom esse texto. pois é, carregamos computadores no bolso, na forma de celular... e o ser humano ainda resolve seus problemas na base da pedra. é algo INACEITÁVEL!

    ResponderExcluir
  4. Incrível como em pleno século 21 ainda exista esse tipo de barbaridade.
    Na verdade lamentável seria a palavra mais adequada...
    Ótimo texto!!

    Um Beijo!

    ResponderExcluir
  5. Ah, esqueci de dizer no comentário acima rsrs
    mas eu deixei um selo pra ti lá no meu blog!
    Beijão

    ResponderExcluir
  6. Infelizmente vivemos num caos social onde o senso de humanidade é quase inexistente, em tempos antigos se matava por qualquer coisa, hoje vemos que nada mudou, precisariamos evoluir muitos e muitos séculos para que possamos conviver em paz e harmonia.

    ResponderExcluir
  7. Olá amigo
    Li e comentei o texto no blog da Margarida. Passei para lhe dar os parabéns, pelo excelente manifesto.
    Abração

    ResponderExcluir
  8. INACEITÁVEL querido amigo.
    Assino este manifesto por não aceitar tamanha ignorância em se cultuar horrores ao ser humano.

    Parabéns aos três.

    Bjs no coração!

    Nilce

    ResponderExcluir
  9. Já comentei na Loli e na Lívia, falatava vir aqui. Assino embaixo, contra qq tipo de preconceito, contra a pena de morte, contra a barbárie, contra as religiões, que em nome delas, tentam domar as mentes segundo suas crenças abjetas e retrógradas. À favor do amor, do respeito pela diferença! Meu abraço e parabéns aos 3,

    ResponderExcluir
  10. Hamilton,

    Parabéns pelo manifesto. Maravilhoso! Assino embaixo. Alguns de minha geração, independente de culturas ou crenças, ou a propósito das mesmas crenças, infelizmente sucumbiram aos valores deturpados, ao fanatismo, ao preconceito, à crueldade e à mentira. Mas graças a Deus, a turma que comanda essas atrocidades já está na velhice e certamente morrerão, ficando o comando com as gerações mais novas. (A propósito, não duvide, a morte é o maior reformador do mundo, rsrs!) Estou depositando minha esperança nesse pessoal que está desabrochando, talvez eles consigam efetivamente serem sujeitos de seu próprio futuro. Talvez falem alto e sejam ouvidos a ponto de, pelo menos amenizarem essas culturas insensatas, tão retrógodas quanto indecentes. Por isso, penso que manifestos dessa natureza são profícuos, são sementes lançadas que irão aos poucos germinando e dando frutos. Frutos bons. Acredito nisso, preciso acreditar.

    Renovo meus parabéns.
    Agora, irei nos blogues da Livia e da Loli.

    Bjssssss

    ResponderExcluir
  11. Eu fico realmente estarrecida com esse tipo de atitude que ocorre entre seres humanos!
    Mas sera que posso chamar "tais seres" de humanos!?
    Pra mim, a crueldade desnecessaria ou a brutalidade...(Sei la como podemos chamar tamanha ignorancia nessas alturas da vida independente de lei islamica ou outra quailquer...), os excluem do grupo humano...
    Porque humano que é humano tem que ter coraçao que sangre, sofra e sinta dores por outro ser humano.

    Nem tenho palavras exatas para expressar o que estou sentindo...
    E que Deus se compadeça destes que se julgam donos da vida.


    Parabens aos queridissimos amigos pelo texto-manifesto tao bem escrito!

    Temos que nos manisfestar para pelo menos tentar combater esse mal enquanto nao toma conta de todo planeta!

    Beijos com carinho!

    ResponderExcluir
  12. Olá!
    Cheguei pelo blog da Lívia. Adorei aqui. Seguindo.

    Incrível a desumanidade que é inerente a nós, humanos...

    Nós, sim, porque em proporções maiores ou menores, é comum a todos nós a maldade.

    ResponderExcluir
  13. Querido Hamilton,

    É sempre um prazer enorme escrever contigo e com a Loli. Inclusive, fiquei impressionada com a rapidez enorme com que nosso escrito nasceu, parecia que estávamos iluminados, e de algum modo estávamos e trouxemos luz, ainda que uma luz muito discreta, mas antes um ponto iluminado do que a escuridão total. Vejo que há muitos outros pontos de luz ao nosso redor (perplexos com essa barbárie) e que nos apóiam para que o raio se expanda...

    Beijos...

    ResponderExcluir
  14. Certa vez li que a única voisa que nos dá uma certa noção de infinito é a estupider humana. Acho que ela se enquadra perfeitamente nesse assunto, mas sabe que isso me choca, me comove,mas eu fico pensando nas milhares de mulheres que estão por ai, por aqui, mulheres que são cultas, educadas e inteligentes que apanham dos seus maridos todos dias, elas são milhares,estão em todos os cantos do país e ninguém faz nada para mudar isso...
    Beijosss

    ResponderExcluir
  15. Realidade terrível realidade...

    Poucos se importam. Mas enquanto o mundo virar as costas e continuar se mantendo indiferente as lei de outros países, isso continuará acontecendo. Dia após dia. E sempre. Sakineh foi um assunto falado e debatido por que todo mundo que se meteu na história tinha um objetivo obscuro por trás, talvez disfarças as próprias lei cheias de barbáries e voltar a atenção a um país e a um povo acostumado com isso, mas ninguém presta atenção...

    ResponderExcluir
  16. Passando para te desejar um super e especial final de semana.
    Beijossssss

    ResponderExcluir
  17. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  18. Querido amigo Hamilton!

    Deixo o mesmo comentário feito na Loli.
    Não tenho muito mais a acrescentar, a não ser a minha profunda indignação.




    Felizmente alguém traz novamente este tema a debate!

    Repara que nem de Sakineh se fala mais, o que significa que nada do que se faz demove as resoluções já tomadas acerca das sentenças que aqueles malditos ditam para os seus irmãos.

    Se Sakineh ainda estiver viva... se, repito, ela está condenada e será executada como têm sido tantas outras e outros sem que nada seja dito.
    Nem o Avazz fala mais do assunto.
    Dão-se informações contraditórias, erradas, esperançosas para acalmar a opinião pública e fazer pensar que as petições resultaram... mas não! Infelizmente não!

    Esta notícia dos dois rapazes gays, se veio a público tem naturalmente razões para tal.
    Apelar à Imensa comunidade Gay, que até agora esteve aparentemente mais silenciosa para o facto, trará mais apoiantes para a causa fulcral...
    ACABAR COM A PENA DE MORTE!!!

    Esta sim é a questão de fundo pela qual todos temos que nos empenhar.

    Beijinho

    ResponderExcluir
  19. UNIR EM UNIDADE LOLILOP E MAIS DE PONTAS ESCRIBAS,DIVINO É,MEU AMIGO IRMÃO HAMILTON,MUITO OBRIGADO PELAS GENEROSAS E ABENÇOADAS PALAVRAS TUAS, ESCRIBA QUERIDÍSSIMO!

    VIVA LA VIE

    ResponderExcluir
  20. Oi,Querido!Gostei de ocnversar contigo no msn pena que foi rapidinho, não deu tempo nem de me despedir.
    Te cuida!
    Beijosss

    ResponderExcluir
  21. Meu querido amigo, deixo aqui o mesmo comentario que deixei no Banzai.

    Queridas amigas, Margarida e Livia e querido amigo Hamilton, julgar é fácil e simples (pensam eles), mas ninguém é capaz de olhar pra dentro de si e, julgar a si próprio porque são doentes e incapazes. Lembram : Que atirem a primeira pedra quem nunca cometeu nenhum pecado. Quem somos nós para julgar e punir quem quer que seja, para julgar o que é ou não pecado.
    Haminton não são fagulhas, são petálas de flores jogadas ao vento, que alguém ao longe poderá sentir seu perfume. Vamos tentar acreditar que isso possa ser possível.
    beijos e carinhos.

    ResponderExcluir
  22. Humano de Verdade ... qse ngm se dispoe a ser ... Infelizmente

    ResponderExcluir

LinkWithin

Web Analytics