"Selos Recebidos"

terça-feira, 29 de junho de 2010

"Fora do Baralho"



Finalmente descubro quem sou eu e quem foi você

Nesta tua vida seguida à sua medida
Fiz apenas parte de uma lista

Essa tua sina de provar dos sabores
Fui apenas mais um de seus amores

Não entende não é mesmo?
Neste jogo não se joga a esmo

De certo sua lista irá crescer
Até ver diante dos olhos o amor desvanecer

Não desejo lhe mal
Apenas que vislumbre o final

Quem sabe ainda haja tempo
Poderá saltar ante o firmamento

Sei agora que a ti não passei de carta
Uma temporada e que tão logo descarta

Mas nesta vida minha querida
O jogo não tem carta repetida

Uma carta descartada
Fará falta quando precisada

Descartou a carta que lhe amou
E que por amar assim se findou

E foi pelo Amor


14 comentários:

  1. Em outras palavras: Não deu valor dançou filhinha... Cansei de ser um joguete na sua mão"
    ne? heheh
    Brincadeiras a parte ... Gostei de tudo !!!
    beijo

    ResponderExcluir
  2. As vezes a carta que se joga fora, faz falta para completar uma canastra real.
    Abração

    ResponderExcluir
  3. O amor verdadeiro nao é jogado ao vento, quando se perdeu é por que foi entreque a quem desconnece os sentimentos e sabe muito do amor falado.

    bjs
    Insana

    ResponderExcluir
  4. Anjo meu... todos acabamos sendo "cartas" uma vez na vida. Não tem como fugir disso... o que temos que fazer é tentar sair o menos machucado possível.

    Adoro-te nobre amigo.
    Beijos da vampira Laysha.

    ResponderExcluir
  5. É didícil entender os relacionamentos quando não se gosta do mesmo jeito, quando se vê as coisas de modo diferente.
    Mas difícil ainda é criar uma história que, de repente, só pra nós faz sentido.
    mas a vida é assim, vamos aprendendo e conhecendo as pessoas. As máscaras caem, os olhos se abrem, a rotina se desenha tal qual é, sem fantasia, sem ilusão.
    Mas mesmo assim, vale a pena procurar pelo amanhecer...
    Beijos, lindos versos, bem reais.

    ResponderExcluir
  6. Oi, Hamilton

    Que maravilha o teu pensar.
    Uma riqueza seu jogo de palavras. Espetacular!

    Obrigada pela sua preocupação com minha saúde. Amanhã tenho novos exames. Melhorandinho.

    Bjs no coração!

    Nilce

    ResponderExcluir
  7. "...Essa tua sina de provar dos sabores
    Fui apenas mais um de seus amores..."

    Meu querido, quando descobrimos que não passamos de mais uma flor, a matar a sede de um colibri, sentimos essa dor que estraçalha nossos corações...

    Sei disso...


    beijos meus!

    ResponderExcluir
  8. Meu amigo Poeta,
    Quantas vezes não fomos carta fora do baralho, descartados por uma nova mão. Mas tem toda razão, as cartas não se repetem e a próxima mão pode nem ser tão boa.
    Excelente metáfora.

    ResponderExcluir
  9. Concordo com a Luciana,quando a mascara do outro cai, os olhos de quem realmente ama é que se abrem...
    E logo percebemos que estamos de repente pisando em territorio estranho...Porem no amor, mesmo que nao seja considerado um jogo,nada se pode descartar pois todas as cartadas sao validas!

    Lindo meu amigo,lindo!

    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  10. Concordo com o Wanderley!! A carta poderia ser a canastra real!!! Mas como vamos ter certeza...

    Tudo é um pouco de sorte com um pouco de malandragem... rs

    Muito gostoso de ler esse seu poema!!

    Beijos de boa noite!

    ResponderExcluir
  11. A carta descartada pode ter sido uma valiosa carta desperdiçada. O ruim é a hora que o jogador perceber isso e notar que arruinou o jogo do amor...

    bom dia meu amigo!

    ResponderExcluir
  12. Resumindo: não deu assistencia, abriu pra concorrência.. rsrsrs
    Adorei, e tirando a brincadeira,as vezes as pessoas não se dão conta do quanto alguém poderá fazer falta, depois de descartada.
    Beijos!*-*

    ResponderExcluir
  13. Uma carta descartada, jogada ao lixo, pode ser a melhor carta do jogo. Esperto é aquele que consegue perceber isso e completar sua canastra...

    No Buraco da vida não há carta ruim, há jogadas mal realizadas... Um amor vai... outro vem... melhor? Talvez...

    Um beijo...

    ResponderExcluir
  14. Um jogo que o amor sabe como jogar, ganhar ou perder pouco importa, o que importa é se realmente amou!
    Um abraço
    Juliana

    ResponderExcluir

LinkWithin

Web Analytics