"Selos Recebidos"

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

".No hay coincidencias."



Quisera não estar a discorrer de tais palavras
Quisera não sentir para não mais me compor em lágrimas
Quisera fosse diferente, quisera o sentimento eloqüente
Quis que me quisera tal como a quero, num sentimento indolente

A razão e a sensatez imploram me para partir
Mas este coração quer ficar, jamais pensara em desistir
Sinto-me pequenino, mero  joguete do destino
Sou brinquedo da minha razão, e servo deste meu coração

Talvez a partida se faça ser a melhor saída
Um adeus, ou um até logo para suprir uma recaída
O amor que nascera para ser livre, sofre diante da partida
Poderei estar ausente, mas o sentimento vivera e se fará presente

Se  por fim a lida lhe convencer do oposto
Não pense, haja pois aqui resistirá seu posto
Doce menina de quem apenas desejo cuidar
Linda mulher que me ensinara a mais bela forma de amar

Se deixo neste momento meu lugar
Lembre-se que fora tão somente por amar
Não desejo ser em sua vida um mero pedante
Te espero pela vida, pois espero ainda ser seu eterno amante

Um adeus, ou tão somente até logo...


"Não se abre mão do amor de verdade

Apenas permite a ele toda liberdade
Mantém-se seu quarto bem arrumado
Pois espera que um dia este amor se faça retornado"

"Nada pescava o tal pescador, até encontrar em sua rede seu verdadeiro amor
Contra sua vontade o amor partiu, quisera voltar para o mar de onde surgiu
Pescador que nada pescava, não ousa mais sua rede lançar
Compreendera que com a partida deste amor, não deseja outra pessoa amar

E conclui...

Não existe mais razão alguma para permanecer aqui...
Eis que tal pescador, resolve partir!"



*V for Vendetta
I, like God, do not play with dice and do not believe in coincidence. 







14 comentários:

  1. Olá meu querido
    Que lindo post.
    A cada dia gosto mais de ler você
    É como descobrir um pouco mais de um coração sensível que tão bem sabe brincar som palavras...com poesias...
    Super beijo.
    Você é muito especial, já faz parte desse universo virtual...
    Sinta-se abraçado

    ResponderExcluir
  2. Olá amigo
    Um tanta riste , mas bonito poema. Como você mesmo disse, o importante é não desistir nunca do amor, mesmo que demore, um dia ele chegará.
    Grande abraço

    ResponderExcluir
  3. Lindo poema, mesmo triste...
    Como já disse Vinicius de Moraes;

    "Eu sei e você sabe que a distância não existe
    Que todo grande amor
    Só é bem grande se for triste
    Por isso, meu amor
    Não tenha medo de sofrer
    Que todos os caminhos
    Me encaminham pra você"

    Lindo em?! Bjsss

    Mila =)

    ResponderExcluir
  4. Que pela poesia! E não vejo-a triste. Muito bela e gostosa!

    Adorei; abração.

    ResponderExcluir
  5. Despedidas sao sempre tristes,
    mesmo que haja a perspectiva de novos encontros.

    Linda poesia, Hamilton!

    ResponderExcluir
  6. isto que é poesia, coisa mais linda de se ler,
    fiquei encantada, muito lindo!

    beijinho.
    ISa

    ResponderExcluir
  7. O amor faz com que sejamos brinquedos e joguetes das palavras e vontades.
    Quisera...Quisera... Quisera...
    É triste a partida, o desencontro, mas sempre há chances de um novo encontro, e quando sentimos algo no coração, sempre há expectativas de novos encontros.
    beijokas doces

    ResponderExcluir
  8. Que lindo! Você escreve muito bem, sempre que leio suas poesias me encanto ainda mais! Parabéns!

    Beijoo

    ResponderExcluir
  9. Hamilton,
    algumas despedidas são necessárias, por amor, até os "fins" mesmo que momentâneos, tem profundo significado.
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  10. Hamilton,querido amigo,desculpe minha ausência,tive uns contra-tempo.
    Linda poesia.O amor também é liberdade,podemos voar,mesmo não havendo asas.Estou devendo a visita ao blog da sua amiga.Hoje q postei,mas vou resolver td,com fé td se resolve.Bjs meu querido e uma semana abençoada para vc.

    ResponderExcluir
  11. Olá Hamilton!

    Primeiramente quero lhe agradecer pela visita e pelo comentário que deixou em meu Blog. Inclusive ele já está até respondido...rsrsr...

    Segundo, gostaria de lhe parabenizar pelas perfeitas métricas ao desenvolver um poema. Escreve magnificamente bem, eu considero. Me lembro bem quando participou do BLOG DA SEMANA e ficou em 2º lugar com um nº de votos maior do que qualquer outro primeiro lugar que tivesse ganho.

    Parabéns pelos seus poemas, pensamentos e pelo Blog....

    Um Super Abraço!!!

    ResponderExcluir
  12. Hamilton, seu poema, lindo, me passou uma grande tristeza. Seus versos molham como lágrimas que não querem cair, que anseiam voltar aos olhos e fazê-los sorrir.

    Bjs.

    ResponderExcluir
  13. Lindo poema amigo!

    E que bom seria se fosse sempre um ate logo!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  14. Querido Hamilton

    Belo ainda que triste... e mais belo ainda pq te permites ser esse "pacote" completo e único
    Quem de nós pode dizer que quando passou os olhos nas tuas linhas não pode ver a si mesmo em algum cantinho dali?
    Somos da mesma substância!

    O amor é livre, amigo... E por ser esse teu amor tão delicado e profundo que te dedicas, mesmo na dor, que essa liberdade seja garatida.
    Isso pertence aos grandes, querido! Não é fácil, mas amor é amor quando permite asas
    Que lindo teu amor de pescador!
    Vc dá mais que corpo e alma, vc dá a sua amada um amor paciente

    Lindo, mil vezes lindo!

    bjo

    ResponderExcluir

LinkWithin

Web Analytics