"Selos Recebidos"

terça-feira, 13 de julho de 2010

"Chove"




Faz assim um tremendo frio do lado de fora.
Aqui dentro preso em meu quarto o coração chora.
Sente-se assim sozinho, e por isso uma saudade o assola
Queria poder verter em lágrimas, mas sei não consola

Poderia talvez me molhar na chuva, esquecer a história
Lavar a face de olhos fechados, imaginar uma vitória
Pois me vejo em uma corrida, querendo vencer a saudade
De mãos dadas ao amor, desejo viver em eterna mocidade

Sei que na corrida estou em desvantagem
Mas não me desgrudo desta crença em minha bagagem
O amor me mantém vivo, e acredito, pois dele preciso
Não sei ser essência vazia, é no amor que tenho abrigo

A chuva vai passar a sensação também partirá
Enquanto o frio externo me assola o coração me esquentará
Por quanto à saudade me açoitar
O amor irá me cuidar

Assim espero
Assim rezo
Que a mente não me despreze
E nem a saudade o amor supere




27 comentários:

  1. Todos nós precisamos de amor, todavia, não podemos condicionar a nossa felicidade à presença de alguém, desta forma ficamos muito vulneráveis.
    Abração

    ResponderExcluir
  2. Sem um amor verdadeiro que nos complete ninguém vive... Acredito! Lindo isso que escreveu, e verdadeiro, servindo pra cada um de nós.

    Beijos, poeta!

    ResponderExcluir
  3. Não fique assim, a espera é um aprendizado, um crescimento para quando o amor chegar esteja pronto para recebê-lo com certezas! Mais concordo com o Wanderley a felicidade não deve se resumir apenas a alguém, deve estar dentro de vc, para que o amor venha cumprir também!
    Um abraço
    Ju

    ResponderExcluir
  4. Adoro suas poesia...sempre à espera pode atrapalhar, melhor seria descançar, às vezes o amor chega sem notarmos.
    Bjs
    Mila Lopes

    ResponderExcluir
  5. Muito boa a disposição da poesia, clara, fácil de ler, bem leve. Mas o que dizer da poesia em si... PERFEITA. Se te consola, pego carona na sua poesia e espero também.

    ResponderExcluir
  6. Lindo seu poema, mas a chuva sempre vai embora, e o sol sempre volta a brilhar.

    ResponderExcluir
  7. Concordo com a Mila...

    e acrescento que às vezes ele se vai e também não percebemos que se foi...

    "Eu tive tudo sem saber quem era eu... E eu que nunca amei ninguém pude enfim amar" (A flor - Los Hermanos)

    Beijos, poeta Hamilton!!

    ResponderExcluir
  8. Hamilton, grande poeta,
    "Não sei ser essência vazia, é no amor que tenho abrigo"
    Alem de muito lindo esse dizer, é muito verdadeiro. Irretocável, como tudo o que você escreve.
    bjssssss

    ResponderExcluir
  9. Que lindo...muito terno o jeito como fala.
    Beijos
    Aryane Pinheiro
    (Brilho da Lua)

    ResponderExcluir
  10. Eu volto.
    prometo não demorar.

    Um beejo e obrigada pelo carinho.
    Estarei sempre aqui lendo-te!

    ResponderExcluir
  11. Linda poesia Hamilton, nossa eterna briga com o tempo, desejando amor e mantendo a esperança, lindo!

    Beijo meu

    ResponderExcluir
  12. Chega a hora que esse momento fica somente na memória.. A hora da vitória, meu caro.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  13. Lindo amo a chuva, e o Amor tem que ser nosso abrigo sempre =)
    abraçoss

    eu é que peço permissão para lhe agradecer por me proporcionar tantos poemas lindos

    =)

    ResponderExcluir
  14. Lindo seu poema...e aqui fora chove nesse momento. Ficou perfeito o texto com a imagem q vejo pela janela.

    Hamilton, vc já pensou em reunir seus poemas e lançar em livro? vc é mto talentoso, meu amigo.
    Abração

    ResponderExcluir
  15. Fique tranquilo,Hamilton!

    A saudade nunca há de superar o amor!

    O amor pode até chamar a saudade e a saudade só aumentará o amor...

    Bjinhos***

    ResponderExcluir
  16. O amor irá lhe cuidar. Linda poesia Hamilton!! Um bom dia para você, beijos no seu coração ;)

    ResponderExcluir
  17. Ameiiiii !!!!
    Beijos Ari

    ResponderExcluir
  18. Meu amigo Hamilton...frio e chuva são dois paraísos para a melancolia, a saudade, a solidão...mas quer saber uma coisa depois do Inverno , de repenta brota a Primavera que chama em seu encalço o amigo Verão...
    TERNURAS
    BEIJOOOOOO

    ResponderExcluir
  19. Não há males que perdurem para sempre. Creia que assim como há de passar a chuva, esta dor da saudade também dissipará.
    Axé!

    ResponderExcluir
  20. Abra a janela de sua alma..

    bjs
    Insana

    ResponderExcluir
  21. (Suspiros)
    Ah, Hamilton

    Vc é demais, menino!

    Bjs no coração!

    Nilce

    ResponderExcluir
  22. O frio pode ate doer enquanto intenso mas chega um momento que o coraçao encontra alento e enfim se aquece,se aquieta!espero q seja logo meu querido!O amor sempre lhe mantera vivo,nao perca mesmo essa fé!

    Lindo poema!

    Beijos pra te aquecer,sensivel poeta!

    ResponderExcluir
  23. Vitoriosos são aqueles que aprenderam o caminho através da dor e abraçaram a demência em meio a ilusão vivida.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  24. "O amor irá me cuidar"... por isso espero e tbm rezo...

    Lindo,lindo e lindo!

    Confesso que não resisti e te levei pro Salto15...Não me processa, tá?!

    Bjo grande e abraço na alma!

    ResponderExcluir
  25. Pra cada chuva que nos assola a lembrança de que o sol não muda de lugar. Para o frio a poesia é a coberta que te aquece a alma, toma-a por agasalho e enxergarás as cores do arco íris e se te pemiteres planar, receberás os raios de sol a lhe energizarem o ser e, acompanhando tudo isso, certeza tenho que virá magestosamente vestida de cores plenas da vida o teu verdadeiro amor presente, por inteiro. Bjs.

    ResponderExcluir
  26. Precisamos do amor, sim é ele quem nos mantém vivos!

    ResponderExcluir
  27. Concordo com Gabriela, eh o AMOR e naum a DOR q nos mantem vivos!
    Abracos

    ResponderExcluir

LinkWithin

Web Analytics