"Selos Recebidos"

segunda-feira, 12 de abril de 2010

"Don't give Up"

Sobre a vida.
Por vezes, podemos simplesmente desistir de alguns conceitos em nossas vidas.
Em sua maioria, por conta de inúmeras decepções.
Ou simplesmente pelo que encontramos ao nosso redor.
Pergunte-se a si mesmo (a), quantos casamentos obtém sucesso nos dias de hoje.
Perguntem-se quantas relações realmente dão certo, realmente funcionam.
Depois de se fazerem estas perguntas, olhem ao seu redor.
Seja no trabalho, em seu bairro ou até mesmo ouvir falar de relacionamentos que estão se findando em algum lugar que alguém conhecido comentou com você.
As relações se tornaram superficiais, o que muito entristece na verdade.
Relações que para se perdurarem necessitam de "aspas" que se encontram fora da relação, assim mantém de aparências.
E com todas estas "realidades" e experiências, acabamos por desistir, e isso antes mesmo de realmente tentarmos.
Somos seres racionais não é verdade?
E consideramos nossas mentes como a um HD enorme, ao qual não somos capazes de simplesmente formatar e começar tudo novamente.
E ainda sobre este contexto imputamos dia após dia milhares de informações.
E dentre elas, estão aquelas a que julgamos terem de ser evitadas a fim de não causar maiores danos.
Instintivamente, evitamos para não sofrermos.
Evitamos para não termos de ver tudo desmoronar, findar, acabar.
E com toda essa gama de relacionamentos que se acabam, pensamos:
Para que vou me dedicar a uma relação?
Para que vou me apaixonar?
Para que amar?
Se as relações estão fadadas a se acabarem, a simplesmente deixar de existir em um dia qualquer.
Assim, criamos um casulo, vivemos em uma redoma.
Para não se apegar, não sentir e tampouco amar.
Julgamos ser mais prudente vivermos isolados, pois acreditamos que morreremos só, dedicando-se ou não a uma relação.
Qual seria o propósito de manter uma relação?
Se ela mais parece um jogo de azar!
É bem verdade a realidade que vemos, que presenciamos , ouvimos falar.


Flávio Gikovate, médico psiquiatra, psicoterapeuta e escritor brasileiro.
"Para os meus pacientes, eu sempre digo: se você tiver de escolher entre o amor e a individualidade, opte pelo segundo."  (Fonte: http://veja.abril.com.br/entrevistas/flavio_gikovate.shtml)


Concordam?
Não sofrer é consciente, é racional, é prudente.
Mas particularmente não concordo com a idéia da individualidade, a menos que tenha estancado meu desejo de ter emoções.


Talvez eu esteja completamente errado ou extremamente equivocado.
Mas ele fala de uma opção e não de viver.
Viver intensamente, sentir de forma enlouquecida o prazer de amar e de ser amado.
De fato todos (as) temos nossas opções, e esta cabe a cada um independente de opiniões.
Não somos máquinas, e nem desejamos nos tornar semelhantes a elas.


Ao menos eu não desejo isso.
E você, deseja?


Eu,
Quero ter com quem contar.
Quero ter carinho e poder dar carinho a alguém.
Quero amar e ser amado.
Quero me deitar e fazer amor demoradamente.
Quero beijar incessantemente.
Quero sentir saudade quando estiver distante.
Quero dividir os problemas e ajudar a solucioná-los também.
Quero fazer planos.
Quero e desejo VIVER enfim.


Não é se tornando descrente, que tornaremos o Mundo melhor.


Precisamos nos lembrar mais do que queremos sentir, e não do que queremos evitar.


Viver a vida não é fácil, pois nela traz muito sofrimento.
Mas posso garantir que vivê-la de verdade pode ser muito mais prazeroso.

28 comentários:

  1. Bom dia!!!!!
    É a vida amigo!
    Já me decepcionei, já me machuquei, já sofri, já chorei.
    Mas, hoje um grande amor encontrei.
    Um amor diferente, que me realiza e me deixa contente.
    Nunca devemos perder as esperanças de ser feliz.
    Tenha uma ótima semana querido.
    Beijos ternos

    ResponderExcluir
  2. Kerido Kubo,

    Infelizmente tudo o que escreveu faz parte da nossa realidade, porém faz parte também tentarmos sempre, ate sermos felizes por completo ainda que não seja eterno, pois tenho pra mim que nada é eterno, por mais que desejamos, uma hora a felicidade plena irá se findar, e teremos que lutar novamente em busca dela .
    "Quero ter com quem contar.
    Quero ter carinho e poder dar carinho a alguém.
    Quero amar e ser amado.
    Quero me deitar e fazer amor demoradamente.
    Quero beijar incessantemente.
    Quero sentir saudade quando estiver distante.
    Quero dividir os problemas e ajudar a solucioná-los também.
    Quero fazer planos.
    Quero e desejo VIVER enfim"

    Precisamos nos lembrar mais do que queremos sentir, e não do que queremos evitar.

    Adorei, simplesmente esse foi O POST ... hehe

    Bjuss..
    T dolu,
    Pri =)

    ResponderExcluir
  3. Gostei muito da profundidade do seu parecer.
    A gente hoje é compelido a viver uma vida de máquina. É tudo mecânico, número, posição.

    Muita gente que se preocupa com números (seus ou dos outros) e esquece de olhar para a emoção, o sentimento que conversa com sentimento, o ser.

    e me diga...que sentido tem a vida se for assim? pq a gente desta vida não vai levar nada... e se nem ao menos souber viver de verdade neste mundo, a vida não terá valido a pena.

    Abração meu amigo e boa semana pra vc.

    ResponderExcluir
  4. Quem nos fere é o ego, porque vive cheio de expectativas! E, o sofrimento é opção dele também. Você pode passar por tudo, com a possibilidade de aceitar ou não. Se não aceitamos, sofremos... Sei que é fácil teorizar, mas busquemos a prática!

    Depois me visite no: http://www.newsrobertacastro.blogspot.com/

    Abraço!

    ResponderExcluir
  5. Oi, Hamilton, o seu post retrata bem a realidade de todo mundo. Essa coisa de "sou feliz" é babela, conversa fiada. Temos que viver nos estruturando pra não sermos absorvidos pelas intempéries que se apresentam no dia a dia das nossas relações.
    É difícil contemplar tudo com olhos harmoniosos e fazer de conta que está tudo bem. É difícil aceitar as dificuldades com grandeza: são pensamentos que divergem, vontades e sonhos que não combinam, enfim...
    Também optaria pelo segundo modo de viver se fosse possível, mas depois que se tem filho, é complicado pensar individualmente.

    Adorei te ler!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Viver hoje em dia tornou-se nosso maior desafio...
    Nem tudo está bem e nem sempre nós conseguimos fazer ficar bem...
    Talvez devido a isso nós não possamos mesmo desistir de tudo aquilo que queremos...
    Como você MUITO bem colocou :

    "Quero ter com quem contar.
    Quero ter carinho e poder dar carinho a alguém.
    Quero amar e ser amado.
    Quero me deitar e fazer amor demoradamente.
    Quero beijar incessantemente.
    Quero sentir saudade quando estiver distante.
    Quero dividir os problemas e ajudar a solucioná-los também.
    Quero fazer planos.
    Quero e desejo VIVER enfim"





    Bejãoooo ;*

    ResponderExcluir
  7. Oieee!!!
    Estou aqui para te contar que eu e umas amigas criamos outro blog e como a sua opinião é muito importante para mim estou te conviddando para estar comigo lá também!!!

    coisas-de-ninas.blogspot.com

    Espero você lá!!! =D





    Bejãooo ;*

    ResponderExcluir
  8. Se for até lá ler o texto vai ficar bem evidente como estão minhas emoções. Ta uma bagunça transtornativa sem tamanho. O que impera por agora é o medo de um cara com quase 1,90 - 115 kilos e profundo conhecedor de pelo menos 6 tipos de artes marciais...rs

    Abraço... e o sol sempre volta amanhã

    ResponderExcluir
  9. legal seu blog
    vai lah no meu e segue
    http://republica-t-e-e-n.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  10. Aqui estou eu lendo tudooo... E deixando um beijão pra vc!!!


    Fica com Deus!!!

    ResponderExcluir
  11. Gosto de falar, deixar fluir, penso que nao devemos controlar.

    Beejo enorme, boa semana!

    ResponderExcluir
  12. Kd o "Faça o que eu digo, não faça o que eu faço"? =o)

    ResponderExcluir
  13. oi meu querido amigo
    às vezes qdo chegamos ao final de um relacionamente a primeira frase que vem a mente é ..."NUNCA MAIS QUERO SABER DE OUTRO ALGUÉM NA MINHA VIDA!"
    Pois é, eu já passei por isso, as marcas e cicatrizes que ficaram no meu coração sei que vou levar por toda vida, porem, se não fossem essa desilusões essas quedas perdas e danos do antigos relacionamentos não teria experiencias e discernimentos para tentar de novo e poder encontrar alguém pra poder fazer a diferença, por isso espero um dia encontrar um novo amor e não desistir, mesmo que eu sofra uma, duas, três vezes... sempre buscarei minha felicidade, eu sei que vou encontrar... isso eu sei!
    Um beijo meu grande amigo e parabéns pelo post!

    ResponderExcluir
  14. Lady, querida amiga.
    Tens toda razão dentre tantas feridas o amor resiste às mais destruídoras tormentas.
    Muito me agrada saber de seu encontrado.
    Que assim permaneça, pois só assim para valer a pena as lágrimas de lamúrias que fora derramadas.

    Beijos linda e sempre muito obrigado!

    ResponderExcluir
  15. Linda Pri, será realmente que tudo um dia se finda?
    Não poderia talvez ser reinventada a felicidade ao lado daquele(a) que se quer amar!
    Prefiro acreditar que sim, que tudo pode recomeçar no mesmo lugar onde nasceu e assim em um ritmo de renovação, jamais se findar.

    Beijos, e obrigado!
    Também adoro vc!

    ResponderExcluir
  16. Alexandre, disse toda verdade.
    O Mundo de ser vivo, parece ter passado a ser máquina.
    Não me refiro ao Mundo planeta e sim em tudo aquilo em que ele é formado. (Nós mesmos)
    Quanto valeria a vida, se a mesma ao invés de ser vivida é apenas consumida!

    Abraços amigo e obrigado pela estimada presença.

    ResponderExcluir
  17. Roberta, tudo realmente esta em uma breve opção.
    Dependendo de qual seja pode perdurar ou simplesmente se esvair.
    As expectativas, gostaria de alguém que pudesse explicar, já que por vezes a expectativa se resume no simples permanecer, estar, sem nada prometer apenas a presença que vale mais que bens.

    Beijos e já estou lá no novo Blog.

    ResponderExcluir
  18. Luciana, adoro ter você aqui presente!!
    E nesta constante de re-estruturações vamos caminhando, batalhando e sonhando.
    Quanto à segunda opção, tenho certeza que já a vive.
    Pois o amor esta presente.
    E vice-versa, amando e sendo amada!

    Beijos e adoro ler-te sempre.

    ResponderExcluir
  19. Jυℓyαnα, tem razão os dias de hoje se tornaram mais desafiadores.
    Então, nos metemos em armaduras para não sofrer.
    Mas até onde isso realmente nos protege?
    Se em verdade nos mata aos poucos!

    Apesar, de toda a realidade sei que nossas palavras algum dia farão sentido a muitos.
    Aos muitos que se esqueceram de como é bom viver.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  20. Caríssimo Mago.
    Sei exatamente o que passa.
    Mas tenho certeza que esta batalha cessará em breve.
    Nosso maior inimigo reside em nós mesmos.
    E como pude ver seu inimigo é um tanto assustador (risos).

    Abraços meu caro e que tal batalha se finde em breve.

    ResponderExcluir
  21. Giulia, obrigado pela visita!
    Ja estou lá, pode verificar! (risos)

    ResponderExcluir
  22. Elaine França.
    Aqui estou eu agradecendo imensamente sua presença.

    E que o beijo que deixaste se multiplique em muitas vezes para estar ai com você.
    ;)

    ResponderExcluir
  23. Essência e Palavras, peço lhe:
    "Jamais deixe de fazer o que faz"

    Para que controlar se o Mundo de hoje ja é totalmente descontrolado?

    Beijos linda!!

    ResponderExcluir
  24. Flaviana, obrigado pela visita.

    Quanto ao faça o que digo e não o que faço, já teve seu momento.

    ;)

    Beijos!

    ResponderExcluir
  25. Nike querida, tem toda razão isso é o que em primeiro nos atormenta a mente.
    Um artifício de defesa, pois sofrer por amar é terrível.
    Mas logo sem esperar, alguém com um brilho no olhar nos faz novamente acreditar que podemos sorrir sem precisar se esconder.
    Sem precisar deixar de sentir ou de encontrar alento em outros braços.

    Adoro muito vc, portanto como sua filha disse.
    Não desista, se te tornares dificil chame a ajuda, ela virá de todos os lados, inclusive daquele que menos esperar.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  26. Para mim, evitar sentir é evitar viver. Viver é isso, com seus altos e baixos.
    beijo!

    ResponderExcluir
  27. Opa! Muito obrigado por deixar o primeiro comentário em meu blog. Um elogio seu é algo pra se guardar, você é mais que um irmão! Se eu tivesse metade do seu talento estaria feliz...rs...
    Quanto ao seu texto, tudo tem um lado bom... O que seria dos poetas sem desamores....

    ResponderExcluir
  28. Nossa, que delícia de post. adorei, a imagem, a dica, a poesia com as iniciais. enfim, TUDO! Parabéns, Hamilton, você foi muito feliz nessa postagem. Beijos!

    ResponderExcluir

LinkWithin

Web Analytics